18 maio 2011

Energia

Um dia destes em conversa  com uma com uma amiga, de uma amiga, ela disse-me, que a energia que eu tenho, que eu sinto tem que ser canalizada. A conversa acabou com um conselho. Que encontrasse um caminho sensato, e que o ano que vem iria ser mais aberto. Voltando a energia. Por diferentes vezes e não são tão poucas como isso, que dou por mim esgotadissímo. Todas as cargas energéticas que tenho, tem que ser canalizadas e não retidas dentro do meu corpo. O corpo tem que ser um canal, por onde possa passar e ser reflectida a energia do cosmos. Pelos vistos a minha própria energia não pode ser utilizada para fins altruístas. Não tem sido fácil. Todas as sensações, emoções, sentimentos e energias que recebo dos outros, são por si só, esgotantes para mim. A minha cabeça por vezes, fervilha de cargas energéticas, por tanto sentir e tentar entender o que se passa a minha volta. Muitas vezes, faço esta pergunta, já em desespero de causa. Porquê? Sussurrando baixinho ninguém a percebe. 
Um dia tive um sonho, que considero estranho. Tenho uma possível resposta, dada por quem sabe do que fala. O sonho. Sonhei que estava deitado na minha cama, e a volta dela estavam, seres com hábitos de monge. Digo seres porque não lhes vi a cara. Só me lembro de sentir estar a ser puxado para o interior da cama, com uma força que nunca consegui descrever. Um sonho destes não se esquece. Possível interpretação. Um ritual de iniciação, um baptismo. Não sei. Nunca mais sonhei aquele sonho. 
Deu-me um conselho. Tirar um curso de Reiki. Fica na agenda.

2 comentários:

R. disse...

Tens que tirar as interpretações positivas dos teus sonhos. Essa energia de que falas tem de facto de ser canalizada em teu próprio proveito. Só podes ser altruísta se estiveres bem, e com as baterias recarregadas.
Reiki? Parece-me muito bem... As novas experiências acrescentem sempre valor. Tá apoiado :)

o guardador disse...

Agradecido :)